Sei...

    Sei da inquietude do mundo,
    Sei da indiferença mundial;
    Sei da inconstância da paz entre os povos;
    Sei da intolerância das pessoas;
    Sei do preconceito que assola as etnias;
    Sei da injustiça praticada pelas pessoas perante os seus desafetos;
    Sei também, que olhas para mim com os olhos lacrimejantes e pensas:
    Será que essa inquietude é passageira?
    Há uma inconstância em sua personalidade que venha transparecer?
    Ou existe a preocupação de mudar o mundo na qual vivemos?   
    Sei que sabes, meu amor, para podermos mudar o mundo devemos primeiro mudar o nosso, pois,
    Assim será difícil conseguirmos com tantos problemas que assolam o mundo.
    Sei que as mudanças levam tempo, por isso peço-vos que me ajudes.
Triste Views: 843

Código do texto: 8233baa118fc68d95da7f563c466a525                  Enviado por: Triste em 14/03/2015

Compartilhe este texto com seus amigos   
 
  
  

Copyright © 2017 Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

 
Ler Comentários [1]


 Escrever comentário

 
Sobre o autor
Triste
Porto Alegre, RS, Brasil


 Ver mais textos deste autor