Sobre o autor
Genilton Vaillant de Sá, IWA
Vitória, ES, Brasil

Perfil


BIOGRAFIA DO AUTOR

 

       Genilton Vaillant de Sá, nascido no dia 17.11.1948 em Celina, Alegre (ES). Terceiro dos cinco filhos de Nilton Sá e Geni Vaillant de Sá. Com a família, transferiu-se para a Vila Pancas, hoje cidade de Pancas (ES), no ano de 1954. Trabalhou nas Prefeituras de Colatina - ES e Pancas - ES.  Ingressou no Banco do Brasil mediante concurso e em 02.11.1997 aposentou-se como Assessor da Superintendência do mesmo Banco. Casado desde 16.11.1980 com Enedina Maria Pereira Lopes de Sá. É pai de cinco filhos: Luana, Juliana, Mariana, Genilton e Gilton. Cursou Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Econômicas de Colatina-ES. Coadjuvou na criação do Grêmio Lítero Esportivo Machado de Assis – GLEMA; do primeiro jornal – Noticiário de Pancas; do primeiro Conjunto Musical – Som 13, em Pancas (ES). Foi líder estudantil e participou de diversos festivais de músicas como letrista protestando contra o fatídico golpe militar de 1964 e representando Pancas na luta pelo restabelecimento da democracia.

       Membro titular da Academia de Letras Municipais do Brasil e Delegado da União Brasileira de Trovas. Membro Correspondente de diversas outras organizações culturais.

       Teve parte de suas obras incluídas em diversas coletâneas. É autor dos seguintes livros: Laboratório de Poesias – Poesias próprias, ensaios, fórmulas e didática parnasiana -; No Sítio da Nhá Chica – Contos e encantos para todas as idades – e Universos de Versos Diversos – Um horizonte de eventos poéticos.

       É, com muito orgulho, Cidadão Panquense,  título conferido por unanimidade pela Câmara Municipal de Pancas (ES).

e-mail: genilton.sa@bol.com.br

POETAS 2012

DIA DAS MÃES 2012

POEMAS

  Genilton Vaillant de Sá Menções Honrosas 

OBRAS LITERÁRIAS DO ESCRITOR

 
Textos deste autor  (clique no título para ler)
Título Categoria Views Coment.
Tipos de Poesias Versificação 7882 3
Não basta ver ou haver, mas viver de verd Sonetóide Ropalicídeo 1227 0
VISÃO FABULAR Contos 806 0
Minha história em poesia Centão 869 0
Movimento Recobroísta Teoria Literária 815 2
Entrezando o Futuro Sonetos 540 0
Urna Funerária Crônicas 649 0
Matando o Tempo Sonetos 623 0
Clamor de um Beletrista Sonetos 538 0
Coeso para um Brasil mais aceso Sonetos 556 0
Só o amor explica Crônicas 709 0
Ululação Crônicas 751 0
Brasil Risonho Crônicas 788 0
Salvem o Brasil Músicas 952 0
Paco da Copa Crônicas 673 0
Átimo Tempo Sonetos 726 0
Simplococto Versificação 1033 0
Ética e Estética Poética Simplococto 1151 1
Culto a Ré (Rá) Simplococto 1348 0
Morrendo de Amor Poema 769 0
Mar... Marly Marley Soneto Estrambótico 1197 0
Pureza Infantil Infantil 1169 0
BRASIL URGENTE Sonetos 1169 0
Nem Tal, Nem Vez Troveto 1658 0
Tancas Tanca 1563 0
 
1 2  3  4  5    próximo >>    
Total de 112 textos publicados.